Vale do Inferno Reserva

Vale do Inferno Reserva DOC 2015

 

Dos 4 ha da vinha do Vale do Inferno apenas 5 barricas foram seleccionadas para produzir este vinho de qualidade excepcional . O nosso enólogo, Jorge Moreira, tenciona produzir este Vinho apenas em anos verdadeiramente excepcionais.  A última vez tinha sido em 2005 e não iremos produzir outro Vale do Inferno durante pelo menos os proximos dois anos.
 

CASTA

Touriga Nacional.
 

SUGESTŌES PARA PROVA

Pode ser bebido agora ou envelhecido até 10 anos.
Acompanha preferencialmente pratos fortes e com carnes vermelhas. Boa harmonização com queijos, nomeadamente o da Serra (da Estrela).
 

NOTAS DE PROVA

No que diz respeito aos vinhos de mesa, o Douro ainda está largamente inexplorado. Ao produzirmos um vinho a partir de uma única vinha procuramos acima de tudo que seja a expressão máxima desse mesmo terroir. Mantemos o estilo da Quinta de la Rosa, que se define por vinhos equilibrados, com grande definição, sem recurso a muita extracção, maturações excessivas ou influência das barricas. Vinhos ricos e encorpados, mas ao mesmo tempo elegantes, com frescura, boa acidez e mineralidade.
 
O Vale do Inferno é um vinho único que nos mostra um Douro extremo, onde as plantas lutam para sobreviver mas que nessas condições produzem fruta tão bela e especial.
 
Nariz muito expressivo e complexo, fruta preta, vermelha, flores e notas cítricas fazem parte do seu bouquet. Na boca tem um ataque intenso, cheio de sabores, muito sedutor e suave.
Taninos de enorme qualidade conferem-lhe comprimento de prova e seriedade.
 

NOTAS DE PRODUÇÃO

A fantástica qualidade de uvas na vindima de 2015 apanhou toda a gente de surpresa. Não tivemos as condições meteorológicas ideais para ter um grande ano mas ficamos muito agradados com as belas uvas que nos chegaram à adega. O inverno e primavera foram secos e com pouca chuva. Um tempo estável que permitiu um boa floração que fez prever uma vindima abundante (boas notícias depois de dois anos com produção relativamente baixa). O verão foi geralmente quente e com pouca chuva, com a excepção de uma tempestade que tivemos em Maio. Em Agosto as vinhas estavam num intenso stress devido à falta de água escurecendo as suas folhas e tornando-as acastanhadas – especialmente nas vinhas mais jovens com raízes mais pequenas. Mas a boa notícia é que a fruta sobrepôs-se a este stress e entrou na adega com elevada qualidade.
 
A vindima foi longa e lenta. Jorge diz sempre que decidir quando começar o corte da uva é a sua decisão mais importante e este ano não foi fácil. Começamos a cortar Vale do Inferno a 9 de Setembro antes da chuva. 
 
 

QUALIDADE E SEGURANÇA-AMBIENTE

Na Quinta de la Rosa pratica-se uma agricultura sustentável, certificada pelas entidades ADVID e SATIVA. Os vinhos não contêm, não foram produzidos a partir de, e não incluem substâncias com origem em Organismos Geneticamente Modificados. Não são usados quaisquer produtos provenientes de animais.
 

MATURAÇÃO E ENGARRAFAMENTO

As uvas do Vale do Inferno foram pisadas a pé em lagares de granito e posteriormente fermentadas em pequenas cubas de inox, seguindo-se o estágio em cascos de carvalho francês. Engarrafado em Dezembro de 2017.

 

Older vintages

Envelhecimento: 
Agora - 10+anos
Produçâo: 
2500 garrafas
Alcool: 
14%
Acidez:
5,4 g/dm3
Acidez Volátil:
0,8 g/dm3

 

Ph: 
3,58
SO2:
164 mg/dm3
Açucar Residual:
0,6 g/dm3